Quinta-feira, 10 de Julho de 2008

O Mar e Eu



Gosto da robustez do teu corpo largo,
Dos amplos braços que me envolves e sacodes,
Levas-me contigo nas ondas férreas que tudo embala,
E eu contigo navego à deriva se não me acodes.

Ó mar, força sem rédeas não me destruas,
Deixa-me beber a beleza do sabor das areias,
Que contigo partilho em teu colo para onde me levas!...

Na terra sou alto e tudo controlo,
Dentro de ti sou pena que nada manobro,
Sou criatura inocente que no teu balancé me desprendo;
Nas manias de ti,
Nas forças de ti,
Nos humores de ti!...

Deixa-me contar-te um segredo:
Tu és forte, magnífico e soberbo…

Mas sou eu que dou a conhecer-te!..

Carlos Reis
publicado por Claudia Leal às 09:57
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Rancho das Flores

. Quando Te Vi (Till There ...

. Asas para voar

. Esperança

. Planeta Água

. Para as minhas filhas, Da...

. Só de Passagem

. De coração pra coração

. Minha Rua

. Quando é Amor

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. As sem-razões do amor

blogs SAPO

.subscrever feeds